Moda consciente de baixo impacto ambiental

image

21/09 - O Dia da Árvore

O objetivo dessa data especial é promover a importância da preservação das árvores e das florestas. Incentivando a proteção do meio ambiente com atitudes que trazem benefícios à natureza.

Um momento de mudança de postura e conscientização de que nossos atos afetam as gerações futuras e que é importante também haver conscientização a respeito da conservação do meio ambiente.

Para minimizar os impactos da moda, a solução seria repensar o ciclo completo de vida da peça que consumimos e evitar o desperdício do seu início ao fim. Essa é a essência da moda consciente.

Uma tendência que vem crescendo cada vez mais entre consumidores e marcas, porém, a sua prática acaba se tornando um investimento alto, afetando o valor final de sua produção e compra.

Você estaria disposto a pagar mais caro por um produto que não irá agredir a natureza?

Os valores sobre estes produtos transcendem a consciência ecológica e social, onde o artesão, o pescador, o agricultor tem o seu trabalho dignificado. A valorização da mão de obra brasileira e seus costumes.

Com essa preocupação a Bléque traz para cada uma de suas coleções inovações e materiais de baixo impacto ambiental.

Vamos aproveitar essa data especial para explicar para todos vocês nossas principais matérias-primas que dão vida e alma aos nossos produtos.

Pirarucu

image

O couro de Pirarucu é uma de nossas matérias-primas principais oriundos da sub-produção da indústria e pesca alimentícia na Amazônia. Antigamente este rico material era descartado de maneira erronia pelas populações ribeirinhas.

Hoje, a pesca é realizada de forma sustentável e controlada por órgãos governamentais. Os métodos de curtimentos são livres de metais pesados e todos os materiais utilizados na fabricação dos nossos calçados e bolsas são procedentes de cultivos credenciados com certificação ambiental.

Com o trabalho da Bléque e dedicação, tal material ganhou novo significado em nossas peças. A utilização e reaproveitamento do couro aumenta a renda das comunidades da Amazônia e reinsere essa matéria-prima na economia, como um material nobre.

image

Você encontra exemplo de aplicações em itens como na Sandália Adriana, onde o couro de Pirarucu ganha destaque e elegância com o tamanho de suas escamas e na coloração “estelar” Ou em aplicação em bolsa com nosso maior exemplo de design e artesanato, a Bolsa Iolanda, por possuir couro de Pirarucu à envolvendo totalmente.

Tilápia

image

 A Tilápia é um peixe de água-doce criada em pisciculturas em grande parte do território brasileiro por conta da ampla comercialização da sua carne

O couro deste peixe de menor porte tem aplicação semelhantes do dito acima, porém suas características trazem relevância e delicadeza nos pequenos detalhes. Em nossos itens, sua aplicação pode ser encontrada em tiras e cabedal que pode ser encontrado em nossa Sandália Nara.

Porém, não se deixe enganar por seu tamanho, o couro pode ser unido, criando as “mantas” trazendo consigo a possibilidade de aplicação em objetos de maior superfície, como por exemplo na Bolsa Cecília.

image

O curtimento do couro é totalmente artesanal e 100% vegetal, livre de utilização de metais pesados e substancias que agridem a natureza e o ser-humano.

A aplicação de ambos os couros e coloração podem variar de diversas maneiras, onde a maior limitação é apenas a criatividade!

Palha

image

A palha é de celulose com algodão feita em tear, um tecido feito de fibras naturais que costuma ser confeccionada por pequenas comunidades e artesões. Essa matéria-prima vem cada dia mais conquistando espaço no universo da moda por conta de apresentar durabilidade, resistência e um visual totalmente natural e handmade.

Além das vantagens do ponto de vista estético, ambas são ecológicas e fontes renováveis – as plantas das quais são extraídas as fibras crescem rapidamente, sendo também benéficas para o solo.

image

A palha está presente em vários itens da nova coleção, como por exemplo a bolsa Cecilia Azaléia, a Mule Eleonor Palha e Lilás e a Bolsa Iolanda Praia.

Juta

image

A juta é mundialmente conhecida como a “fibra de ouro”, tal nome teve sua origem por conta de ser uma das fibras naturais mais longas e utilizadas para diversas aplicações. Essa fibra é 100% biodegradável e reciclável, tornando ela a matéria-prima perfeita para a confecção de moda consciente.

O cultivo da fibra se tornou umas das principais atividades econômicas das populações ribeirinhas na Amazônia, pois seu plantio é feito na margem de grandes afluentes. Diferente de outras plantações, o cultivo rotacional de junta ajuda na fertilidade e enriquecimento do solo.

image

A juta tem principal aplicação em nossos saltos de diversos tamanhos, como por exemplo a Sandália Adriana e a Anabela Antônia.

Seda PET 

image

Por conta de suas características e facilmente encontrado, o PET se tornou popular entre as indústrias de embalagens e com ele o aumento do consumo e descarte do mesmo. Este assunto surgiu no início do milênio, o qual é debatido até hoje afim de aprimorar os meios de reciclagem e a preservação do meio ambiente.

Afinal, o que fazer com as embalagens já utilizadas e descartadas, que poluem nosso planeta? 

Por conta dessa preocupação e consciência ambiental, a coleta tem sido incentivada cada vez mais, dando origem ao poliéster reciclado. 

O poliéster reciclado, popularmente conhecido como tecido PET é um material totalmente sustentável e renovável, proveniente de tais embalagens citadas anteriormente. Essa foi uma forma de reduzir e reaproveitar o descarte massivo do polietileno no meio ambiente.

Nas mãos de nossos designers e artesões, o material é confeccionado e moldado de diversas formas, como por exemplo, a Sandália Gabriela Nude, a qual utiliza em seu cabedal traseiro o tecido. 

image

Outro lindo exemplo de aplicação foi um item exclusivamente criado pela a Bléque durante o lançamento da campanha de Bordados Limitados – Entremarés, um lenço feito em seda PET se tornou um presente para os clientes que comprassem a nova coleção e em breve estará disponível em nosso shop.

Tecido Ecológico Recicle

image

O tecido ecológico recicle pode ser obtido ou feito a partir de fios de seda, PET reciclado e algodão orgânico. Ou seja, este é um tecido que tem como essência a mistura de vários materiais sustentáveis e recicláveis sem que haja desperdícios durante ou no final do processo. 

O fio de seda é fabricado do casulo da lagarta de diversas mariposas. A mais comum é a Bombyx mori, bicho-da-seda da amoreira, que responde por 95% da produção mundial. 

Para fazer um carretel de linha, são necessários seis ou sete casulos e durante este procedimento realizado pelas indústrias, o mau trato e descarte de alguns casulos acontecem.

A seda utilizada pela Bléque é elaborada através de processos naturais, com mínima intervenção de maquinário e proveniente daqueles que são descartados. Onde a “fiação” é feita de forma a não haver praticamente nenhum resíduo dos fios e casulos no final do processo. Essa dedicação promove a reciclagem e remuneração extra para pequenos empresários e agricultores do ramo.

image

Você pode encontrar a utilização do tecido ecológico recicle em nossa Rasteira Oli Nude e também em versão com salto de 8cm, na Sandália Olivia Nude.

Não se trata apenas de criar moda, mas sim de existir a consciência e preocupação ambiental de criação e consumo, antes, durante e depois.

Esperamos ter aproveitado este momento para tirar algumas dúvidas mas ajudar a entender sobre a “moda do momento e dos próximos”. É um enorme prazer para a Bléque expor de forma transparente, a origem e criação de cada um dos nossos lindos itens.

Se acabou ficando para trás alguma dúvida sobre nossos produtos, empresa ou sobre moda consciente, entre em contato conosco em sac@bleque.com.br.

Equipe Bléque.